quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Saúde ou o culto da vaidade

Os ginásios são o contrário do que deviam ser. Uma inscrição num health club deveria antes de mais fazer jus a isso mesmo: à saúde. Uma mensalidade num local deste tipo vale a promessa de saúde, de bem-estar físico e de um estado emocional equivalente. Ora, isto é o que deveria ser um ginásio, mas não é!

Inscrevi-me numa conhecida cadeia de ginásios em Junho. Não o fiz à espera de milagres de última hora, mas porque surgiu a oportunidade. Todos os funcionários da empresa onde trabalho beneficiam de um apelativo desconto e condições para frequentar a casa do tio Holmes. Embora seja de uma preguiça que até a mim me dá nos nervos, achei que a contribuição mensal a que fico sujeita, seria por si só um incentivo para pôr a musculatura a mexer. E desde a primeira semana que as minhas impressões sobre a fauna e flora deste local se confirmaram.

Todos os ginásio são locais de vaidade. São as vanity fair do mundo moderno e este não é excepção. E começa logo na recepção: há a ideia de que frequentar este local, é por si só, sintomático de um determinado status: classe média-alta, com uma vida profissional bem sucedida e agitadíssima mas que ainda assim não descura a sua imagem e a sua mente. Até aqui nada de muito mau. Assustador mesmo é quando atravessamos a portinhola automática e começamos a esbarrar com seres altamente estranhos. Os balneários são os locais onde se deixam a nu as vergonhas e muito mais que isso. Não sendo púdica, não me agrada particularmente a ideia de exibir uma(s) perspectiva(s) de mim a desconhecidas. A exibição da nudez nestes locais é directamente proporcional a um "vejam como me sinto bem comigo mesma", mesmo quando se tem as maminhas a bater no umbigo...

Mas o que fere mesmo a vista são os estúdios onde decorrem as aulas. Entre homens melhor depilados que eu, com calções mais curtos que os meus, com expressões de sofrimento estranhas (não, eu não preciso saber qual é a careta que fazem quando estão na intimidade do trono), a meninas "à conversa" com os PT, vale tudo pela exibição do porte atlético. Quer se tenha, ou não.

Pergunto eu: Onde está o prazer de praticar desporto pelo desporto? Não sou exemplo, na medida em que não sou dada a grandes proezas desportivas, mas confesso que o microclima "ginásico" me inibe ainda mais de o frequentar. Salvam-se as aulas a que chamam "holísticas", em que este ambiente se atenua fortemente.

Questões ambientais à parte, os senhores que trabalham para o tio Holmes têm um óptimo sentido de humor. Então não é que me cobraram no mês passado mais 30€ do que deviam?A justificação veio apenas quando os questionei sobre o assunto, porque gastar uma chamada telefónica para mim era coisa para dar muito trabalho. Ora que me retiraram esse valor porque "de 5 em 5 meses cobramos 30€ para fazer uma avaliação física". Vamos por partes:

1. Isso está escrito onde? Deve ser nas letrinhas microscópicas do contrato...

2. Onde estava o interesse dos senhores em me fazerem uma avaliação física quando me inscrevi no ginásio? É que nessa altura falei pessoalmente com uma pessoa a quem solicitei essa mesma avaliação. Ficou de me ligar para marcar o dia e... voilá! Nunca ligou!

3. E se me retiraram os 30€ para essa avaliação, por que motivo não me telefonaram a marcar a mesma e tive de ser eu a questioná-los sobre o assunto?

4. E já agora, se eu trouxer umas barras e uns pesos para casa, só porque de 5 em 5 meses tenho esse hábito, será que me deixam?*

Amanhã lá vou eu ser avaliada. Entre medirem-me, pesarem-me e calcularem o meu IMC, nunca na vida me tinha acontecido pagar por uma avaliação física num ginásio. É bom que me consigam calcular o número de gramas que têm de ser redistribuídas uniformemente pelo corpinho e me apresentem uma fórmula ínequívoca para eu ficar, sem esforço e sem me transformar num animal de ginásio, com a forma física da Gisele Bundchen! Que por 30€ não posso exigir menos!

*Ideia gentilmente cedida pelo P.

4 comentários:

Anónimo disse...

Anteriormente isso era feito sem cobrar nada. Agora todos o fazem por dinheiro e com uma regularidade obrigatória.

"Agora prestamos-lhe um serviço mais completo por isso é que passámos a penetrar-lhe a conta bancária sem untar previamente."

MiSs Detective disse...

sista, demorou mas chegou e com muita classe!

great post! estou ctg nas barras!

^^MaryJane* disse...

"Uma inscrição num health club deveria antes de mais fazer jus a isso mesmo: à saúde." -> precisamente!!*

pinky disse...

Bendita caminhada ao ar livre! é uma paz de espírito muito maior. Mas há gostos para tudo.