terça-feira, 6 de setembro de 2011

O voo perdido ou Gatwick nunca mais

Já fui e já voltei. O tempo não foi um grande amigo e o melhor dia foi mesmo ontem, sendo que eu tinha de regressar. Mas foi bom, mesmo sem praia e banhos de sol e de mar.

Agora, aventura, aventura, foi na Quinta-feira! Lá ia eu a caminho de Gatwick, pronta para apanhar o avião para Faro e eis que alguém caiu/ atirou-se para a linha... A espera começou logo nos primeiros dois minutos da viagem. E estendeu-se por mais 2h43 minutos! Parados no meio de nenhures, lá iamos sendo informados pelo maquinista do ponto da situação. Eu via as horas a passar e ao fim de 1 hora de espera já o meu voo estava perdido. O meu e o de muita gente! Quando finalmente parecia que iamos avançar, eis que temos de parar de novo, desta vez por mais tempo ainda. Alguns passageiros, cansados de esperar, acharam que era boa ideia seguir até Gatwick pela linha férrea. Conclusão: pára tudo outra vez, desliga a electricidade (já a ficar escuro), manda vir a polícia e aguenta mais um bocado. Quase 3 horas volvidas, chegamos finalmente ao destino. Segui para o balcão da linha aérea, esperei mais 2 horas, paguei £50 e marquei o voo para a manhã seguinte. Depois de feito o check-in e aviada a mala (valha-nos isso), seguiu-se a procura por um banquinho para dormir, qual vagabundo a vaguear pelo mundo! Dores nas costas, frio e uma noite de sono perdida foi o resultado desta pequena palhaçada...

Já vou na minha 3ª noite dormida em aeroportos londrinos. Entre Gatwick, Luton ou Heathrow, o primeiro é o que tem cadeiras mais confortáveis. Mais informações sobre condições de dormida nos respectivos locais, é só pedir informação! Já sou uma expert!!!

E pensar que não fui pela TAP porque teria de fazer escala em Lisboa e iria perder muito tempo... Gatwick, se deus quiser (e a carteira também) nunca mais!

5 comentários:

Anti-suicida disse...

Estes gajos matam-se e nem pensam nos atrasos que vão causar. Devia se ter atirado duma ponte qualquer. Devia haver pedidos ao longo da linha para os suicidadas reflectirem nos seus actos.

Matryoshka disse...

Anti-suicida, parece muito ofendido com o meu post. Se o reler novamente, verá que em momento algum manifesto qualquer opinião sobre o possível suicida. Repito: possível suicida. Como poderá ver, assinalei essa incerteza no texto. Quanto à estupidez alheia de quem resolve fazer a linha do comboio a pé, aí sim, manifesto-me!

Para a próxima, leia com mais atenção e guarde o empolgamento para quando, de facto, sentir que o ofenderam.

Pró-suicidio (ex anti-suicida) disse...

Empolgamento? Era humor. Desculpe se não "apanhou".

Satine disse...

Que filmeeeeeeeeeee!! Já tive uns parecidos mas com autocarroos... não nas mesmas dimensões portanto!

~MissLilly~ disse...

Eu a serio, se apanhasse os Filhos de uma P...orta que se suicidam mas tem que parar o mundo todo dava-lhes uma tuna de porrada! Ficava passada se isso me acontecesse! Ate agora tenho-me conseguido escapar... mas antes isso que ficar parada no meio do metro em hora de ponta! (aiii a claustrofobia). Ao menos a easyjet permite comprar um novo bilhete pelas 50£.

Ao menos espero q tenha valido a pena!