segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Hard Times

Não sei se foi das passas (ou uvas) que não comi. Da peça de roupa emprestada que não usei. Dos desejos que não formulei. Ou da peça de roupa nova que não vesti. Não sei o que terá sido, mas este início de ano é o pior de muitos. Aquilo que me sabia bem era desaparecer daqui e acordar noutro sítio com uma vida completamente diferente. Não me canso de dizer que um dia destes vou para o campo cultivar batatas, couves e cenouras. E a esta altura, não tenho a menor dúvida de que teria uma vida muito mais tranquila e descansada. Os próximos dias não serão melhores, continuarão as mudanças forçadas e amargas que nos deixam um nó na garganta. Entre tumultos no trabalho, a partida da minha mãe para longe e o regresso à casa que tanto gosto mas para onde não quero voltar, há de tudo um pouco: lágrimas, palavrões raivosos e gratidão.

Estou cansada. Nem sequer consigo acabar este texto... a criatividade está nos níveis mais baixos dos últimos tempos. Fica assim. Amanhã pode ser que esteja mais animada.

5 comentários:

Peruca de Tule disse...

:(

Ooh...

Abracinho com carinho e desejos de muita força.

BeijOoOOoOO

MiSs Detective disse...

:(

“Um gato leva a outro” disse...

Olá, obrigada pelo convite! Pena ter chegado e ter conhecido uma boneca em lágrimas... como dizia um conhecido meu: "Tira o cavalinho da chuva porque ISTO não passa de momentos!"

Momentos... é de que somos feitos... uns azuis, outros amarelos... uns duros... outros suaves... uns com lágrimas... outros de gargalhada alta a sair! É deixar a roda dos momentos dar a volta:)) bjinhos

trapos e companhia disse...

Olá, obrigado pelo convite. Muita força é o que eu te desejo, para aguentares tudo isso. Bjs.

MagicWoman disse...

Olá, obrigada pelo convite!

kiss kiss