segunda-feira, 28 de setembro de 2009

O que me vai na alma?


As fura-casamentos

Este Sábado fui a um casamento. Se conhecia a noiva? Não. E o noivo? Pois... também não. Vá, tinha visto o noivo uma vez, de fugida, há alguns anos. A indumentária? Calças de ganga, uma estreia total em casórios! Como é que lá fui parar? Isso já é outra história... O sítio era muito, muito giro e o caldo verde soube-me pela vida! Sim, porque mesmo que tenha lá passado (quase) por engano, não me fiz de rogada a aconchegar a barriguinha. E porque algumas vezes a realidade imita a ficção, não fui a única penetra: a Chica estava comigo a fazer pendant, qual Owen Wilson e Vince Vaugh... Só que com menos pêlos e narizes mais modestos!

Vá... E com muito menos entusiasmo!

Rescaldo

Para quem teme as maiorias absolutas, não sei o que é pior: se a maioria absoluta em si ou se uma coligação com o CDS-PP! Não é certa, mas é provável.

domingo, 13 de setembro de 2009

São voltas e voltas...

As últimas semanas foram emocionalmente mais intensas que o habitual, com algumas incursões do passado ao presente. É como se algumas pessoas e situações tivessem subitamente regressado para me dizer que está tudo bem e que agora, finalmente, posso seguir em frente. Na prática, a vida não mudou muito: continuo a mal dizer a tudo e todos assim que o despertador toca, não ganhei o euromilhões nem nenhuma viagem à volta do mundo e também não vou enfrentar o desafio da maternidade dentro de poucos meses. É uma pequena coisa aqui e outra ali, um regresso e uma presença, uma certeza e uma apreensão. São momentos, pessoas e situações que vão lentamente tecendo uma mudança que anuncia novas perspectivas, objectivos e desafios. É um turbilhão de emoções que, mesmo que saibamos onde começam, não sabemos para onde nos levam. É a vida a trocar-nos as voltas nas voltas que dá...